News

Radix participa de evento da Petrobras ao lado de Braskem

Foi apresentado no encontro um projeto de manutenção preditiva da Radix

Workshop petrobras Participantes do Workshop De Engenharia Digital da Petrobras

A Radix foi convidada para participar do Workshop De Engenharia Digital da Petrobras, em dezembro. Além de ter um estande no evento, expondo portfólios de serviços e soluções, a Radix apresentou um projeto sobre transformação digital.

No Workshop, o líder de projetos da Radix, José Guilherme Monteiro, deu a palestra “Digital Twin - Manutenção Preditiva e Prescritiva de Equipamentos na Indústria de Óleo e Gás - Uso de Machine Learning e Regras de Engenharia”, em conjunto com a Braskem, uma das maiores petroquímicas do mundo. Ele e a engenheira de manutenção da Braskem, Renata Lopes, apresentaram um projeto da Radix que visa, principalmente, a aumentar a eficiência dos equipamentos e processos do cliente.

 - No projeto, usamos conhecimentos de engenharia alinhados com técnicas de Machine Learning para criação de modelos preditivos. Além dos modelos, cada equipamento possui um dashboard customizado em que os engenheiros e operadores das plantas podem acompanhar indicadores, resultados dos modelos, alertas e predições. Todos os modelos são executados em uma plataforma em nuvem desenvolvida pela Radix, e hoje executamos mais de 1500 modelos a cada hora – explica José Guilherme.

A fase atual do projeto tem como foco as plantas da Braskem de 1ª e 2ª geração em Triunfo, no Rio Grande do Sul. Estão contemplados 54 equipamentos, distribuídos em seis plantas e de diferentes famílias, como fornos de pirólise, trocadores de calor, compressores, extrusoras, bombas e sistemas de reação.

- A Braskem está investindo na transformação digital. Entre outras iniciativas, foi priorizada a aplicação de Machine Learning em Manutenção Preditiva, e o diferencial desse projeto é desenvolver os algoritmos e dashboards de forma personalizada para nossos equipamentos e processos. Os principais ganhos esperados são antecipar falhas, operar os equipamentos em condições de maior eficiência e até reduzir o consumo de energia elétrica – diz Renata Lopes.