News

Ic back

10Apr

Autoridades estrangeiras das Forças Armadas visitam estande da Radix na LAAD Defence & Security 2017

Presidente da República e Ministros da Fazenda e da Defesa visitam a feira e anunciam medidas importantes para o setor.

Laad defesa e seguranca radix

Com foco em segurança cibernética no contexto da Indústria 4.0, a Radix participou da LAAD Defence & Security 2017, maior feira de defesa e segurança da América Latina, que este ano, aconteceu entre os dias 4 e 7 de abril, no Riocentro, no Rio de Janeiro. Contando com 195 delegações oficiais provenientes de 85 países com destaques para Ministros de Defesa e autoridades de alta patente das Forças Armadas da América Latina, o evento promoveu reuniões com empresas e encontros bilaterais com autoridades brasileiras. 

O estande da Radix recebeu, por exemplo, comandantes da Marinha e Força Aérea dos EUA, Exército da Alemanha, Marinha do Canadá e alto comando da Aeronáutica do Brasil. Durante as visitas, a empresa mostrou sua visão da próxima geração de sistemas de controle que utilizam IoT, análise preditiva, big data, entre outras. Também apresentou as principais soluções de segurança cibernética no contexto da Indústria 4.0 em ambiente operacional, criptografia para mercado financeiro e cases de sucesso desenvolvidos em empresas de Infraestrutura Crítica.  

Outro ponto positivo na apresentação da Radix, principalmente para representantes estrangeiros, foi a marca Pró-Ética, concedida pelo CGU – Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União, para as empresas brasileiras que são éticas em todos os tratos com os setores público e privado. Em 2016, o programa do governo recebeu número recorde de inscritos, mas apenas 25 empresas receberam a marca. Este ano, a inscrição já está aberta. A Radix participa novamente para manter o selo, que tem sido um dos diferenciais estratégicos.  

Logo no primeiro dia de LAAD Defence & Security 2017, o ministro da Defesa Raul Jungmann anunciou que o governo brasileiro vai abrir uma linha internacional de financiamento para países que tenham interesse em comprar produtos e soluções da indústria nacional de defesa. “Nosso objetivo, com isso, é o de consolidar uma política de estado para fortalecer a base industrial do segmento. Precisamos ousar e buscar novos mercados para gerar empregos”, salientou.

A indústria da Defesa e Segurança representa, atualmente, 3,7 % do PIB, movimentando cerca de R$ 200 bilhões anualmente, e gera 30 mil empregos diretos e 120 mil indiretos no Brasil. “O financiamento de governo a governo é extremamente estratégico neste setor. Não faz sentido, por exemplo, uma empresa privada comprar uma corveta. Além disso, proporciona impactos positivos para o país pois a base industrial da defesa tem o que chamamos de transbordamento, ou seja, a tecnologia obtida no meio militar se espraia para outras cadeias da economia”, observa o ministro.

Temer e Meirelles destacam importância da Laad Security & Defense

O presidente da República Michel Temer ressaltou a importância da indústria nacional da Defesa no processo de retomada da economia do país. Ele esteve na tarde de terça-feira, 4 de abril, no Riocentro, em visita à  LAAD Defence & Security 2017: “Encontrei aqui uma indústria pujante que representa a reconquista da confiança no crescimento e reafirma o potencial do Brasil para exportar produtos e soluções neste segmento de alta tecnologia que é a Defesa”.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também esteve no evento e deixou uma mensagem otimista. “O país começa a crescer e prevemos resultados positivos neste primeiro trimestre e um aumento de 30% nos investimentos nos próximos trimestres. Isso é reflexo do ambicioso projeto de investimentos em infraestrutura empenhado pelo governo. O segmento de Defesa colabora com este processo, pois é gerador de tecnologia e oferece salários superiores à média nacional, que impactam na economia”.