News

Indústria 4.0: uma solução para redução de custos e aumento de eficiência no setor de óleo e gás

Queda do preço do petróleo e do gás estimulou o corte de despesas em empresas de energia e fez com que as mesmas buscassem saídas para sobreviver ao mercado competitivo.

Industria 40 revolucao digital radix iot

Com os baixos preços do petróleo e do gás praticados globalmente, empresas de exploração de petróleo estão investindo de forma mais inteligente em tecnologias digitais, procurando gerar valor e reduzir custos. Segundo uma matéria do The Wall Street Journal, analistas dizem que as empresas estão investindo estrategicamente em áreas como AnalyticsMobile e Cloud Computing, isso é, estão migrando para soluções da indústria 4.0. 

​A indústria do petróleo sempre foi muito inovadora na questão do uso das tecnologias digitais, mas, principalmente ao longo da última década, perdeu um pouco o trem da história, deixando de participar tão ativamente de um mercado efervescente de soluções digitais. Mas, depois de assistir ao nascimento de tantas empresas e modelos de negócios revolucionários, a indústria do petróleo se viu obrigada a reagir e a voltar ao seu papel de liderança no desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias.​

De acordo com um relatório da Research and Markets, de novembro de 2015, os investimentos na indústria 4.0 para o setor de óleo e gás devem chegar até US$ 30.78 bilhões até 2020, com um crescimento anual de 4.31%. O CEO da Radix, Luiz Eduardo Rubião, acredita no potencial das tecnologias da era digital e confessa que, desde 2015, a empresa tem investido mais forte em soluções nessa área.

“A Radix sempre uniu a expertise tecnológica com as soluções de engenharia, pensando na otimização de processos, redução de custos e aumento da produtividade. Contudo, desde 2015, a empresa tem engrenado ainda mais na indústria 4.0, utilizando IoTAnalyticsBig DataCloud Computing e CyberSecurity em suas soluções. No mercado americano, a indústria 4.0 já ‘cristalizou’ e, como temos o escritório em Houston, já estávamos à frente, trabalhando com essas soluções no exterior e aplicando aos poucos no mercado interno”, contou o CEO.

Algumas empresas de petróleo e gás estão investindo em Analytics para otimizar o uso de produtos químicos em poços de petróleo. Através de sensores, companhias podem coletar dados de poços de forma automatizada, dispensando a ida de um técnico até o local do poço para verificar o status do tratamento de produtos químicos, vazamentos e a possibilidade de bombas inoperáveis. Ao aderir à indústria 4.0, é possível monitorar remotamente o uso de produtos químicos e receber alarmes quando surgem imprevistos.

 Sistema monitora em tempo real a disponibilidade das máquinas 

Para controlar à distância o que acontece em plataformas e poços de petróleo, é imprescindível o uso da nuvem. O CEO da Radix é enfático ao lembrar também da vulnerabilidade cibernética. "Na Radix, pensamos em todos os riscos tecnológicos. Ao mesmo tempo em que hoje é fundamental usar ferramentas de cloud computing, é também indispensável o uso de tecnologias para garantir a segurança cibernética. Assim, unimos as soluções de produtividade com softwares de criptografia, por exemplo”.

Tecnologia aliada à produção de hardware e software como estratégia de defesa e segurança 

O investimento do setor de óleo e gás na indústria 4.0 já vem acontecendo há mais de uma década​.​ Contudo, com a queda dos preços, as empresas aceleraram o processo de incorporar as tecnologias mais recentes. Segundo um relatório divulgado pela BP, no ano passado, a indústria 4.0 tem potencial para aumentar os volumes de produção e reduzir custos em até 13% até 2050. 

Leia também:

Chemical Leasing em diferentes setores da economia

Radix é convidada da Microsoft em evento sobre Indústria 4.0

Radix investe em digital asset e integra informações 2D e 3D

Solução de Machine Learning da Radix otimiza e acelera processos

Tecnologia aliada à produção de hardware e software como estratégia de defesa e segurança

Chemical Leasing como estratégia de competitividade

Estudos apontam que a IoT poderá gerar impacto econômico de até USD 11,1 trilhões